Fundada em 1981, a Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef) é considerada uma das maiores entidades de pessoas com deficiência do Brasil e do Mundo. Em nossa sede, treinam os atletas paralímpicos de destaque nacional e internacional. Empregamos mais de 800 pessoas com deficiências em convênios com empresas públicas e privadas. Além disso, desenvolvemos atividades com a comunidade que, anualmente, beneficiam mais de sete mil pessoas. Totalmente autossustentável desde 1989, a associação gera os recursos para a manutenção de todas as atividades.
Nossas ações demonstram que a inclusão não é apenas a utopia almejada, mas um sonho que se renova e se constrói a cada dia, em cada um dos seus mais de 800 mil atendimentos diretos, em cada pequena melhoria na qualidade de vida dos nossos usuários. Um sonho que é compartilhado com milhares de pessoas, que são atendidas pela Andef, por ano. Principal diferencial da atuação da instituição, a ousadia se revela na concretização do maior sonho: a construção do Complexo Esportivo e Social, em 2002, instalado em um terreno de 42 mil m2, o maior Centro de Treinamento voltado para pessoas com deficiência na América Latina.
A metodologia de trabalho da Andef é organizar as atividades da instituição em eixos temáticos: mercado de trabalho, saúde, educação, assistência social, escolarização, esportes comunitários ou paralímpicos, cultura, formação profissional, entre outros. Complementares e interligadas, as áreas técnicas partem do indivíduo como um todo, atuando de maneira articulada para elevação de seu nível de bem-estar, autonomia e interação social.

1981

inicio

No dia 31 de agosto, no Ano Internacional da Pessoa Deficiente, instituído pela ONU, com a liderança da médica neurologista, Tânia Rodrigues, um grupo de pessoas com deficiência cria a Andef, com o objetivo de unirem esforços na busca da inclusão social da pessoa com deficiência.

1983

Primeira Competição

Em parceria com a Associação Nacional de Desporto para Deficientes (ANDE), a Andef realiza os VIII Jogos Nacionais em Cadeira de Rodas, na cidade de Niterói. Participam da competição 500 atletas de 12 Estados.

1984

Criação da Onedef

Durante Encontro Nacional das Pessoas com Deficiência, na cidade de Brasília, é criada a Organização Nacional de Entidades de Deficientes Físicos (ONEDEF). A Andef participou como uma de suas fundadoras.

1986

Nasce o futebol para amputados

Na cidade de Niterói, nasceu dentro da Andef uma nova modalidade de esportes - o futebol para amputados. Mais tarde, o Brasil se tornaria o maior vencedor de títulos mundiais com quatro conquistas (1999, 2000, 2001 e 2005) e o time da Andef sempre foi a base da seleção brasileira.

1987

Seminário Buscando Caminhos

A Andef realiza no Auditório do Centro de Reabilitação Profissional do INSS o Seminário “Buscando Caminhos” sobre a profissionalização do portador de deficiência. É o embrião do início da absorção de mão-de-obra de portadores de deficiência pela instituição.

1988

Vitórias na Constituição

No ano da Constituinte, a Andef participa ativamente da mobilização nacional em busca da coleta de assinaturas para a apresentação de emendas garantindo direitos aos portadores de deficiência. A Constituição Federal passa a vigorar com inúmeras conquistas para as pessoas com deficiência.

1989

Primeiro convênio

A Andef assina seu primeiro convênio para o emprego de mão-de-obra da pessoa com deficiência. A antiga Telerj passa para a Andef a administração do Posto Telefônico de Niterói. São contratados 14 portadores de deficiência e esta iniciativa representa um marco na história da Andef, que passa a ser gerida profissionalmente, obtendo os recursos necessários para sua autossustentação, através de seus próprios esforços. Outra importante vitória neste ano é a promulgação da Constituição do Estado do Rio de Janeiro. A mobilização de entidades de deficientes, a Andef entre elas, produziu um capítulo especifico com os direitos das pessoas com deficiência no texto aprovado.

1991

Primeira sede alugada

A Andef amplia a contratação de portadores de deficiência, através da abertura de novos postos telefônicos. Neste ano, já são 62 portadores de deficiência empregados. É o ano também em que um passo importante é dado: o aluguel da primeira sede, bem instalada, ampla e bonita, na Rua Erotides de Oliveira, 119, no bairro de Icaraí, em Niterói, onde hoje funciona o Restaurante Ativa. Na nova sede, tem o início do atendimento na área de reabilitação.

1994

Profissionalismo e empreendedorismo

A Andef passa a ser a maior distribuidora de fichas telefônicas do Estado do Rio de Janeiro, através do Projeto “Não fique sem ficha – Chegou a Andef”. É também neste ano que a Associação amplia sua base de convênios, através da parceria com a Light, empregando 88 novos portadores de deficiência. A Andef fecha o ano de 1994, com 208 portadores de deficiência empregados. No esporte, o atleta Anderson Lopes volta do Mundial de Atletismo realizado em Berlim, com a medalha de bronze, no Lançamento do Disco.

1995

Criação do CPB

É criado o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), que tem sua primeira sede nas dependências na Andef. Neste ano, a Associação inaugura sua fábrica de cadeira de rodas e muletas, através do Projeto “Aprender Produzindo”, que forma e emprega pessoas com deficiência, nas funções relacionadas ao setor de metalurgia.

1996

Atletas ganham medalhas nos Jogos de Atlanta

A Andef compra o terreno aonde instalaria o 1º Centro de Treinamento Paralímpico do Brasil. É o primeiro passo para o maior desafio da instituição. No mesmo ano, acontece os Jogos Paraolímpicos de Atlanta. Todo o planejamento para a participação brasileira na maior competição do mundo para pessoas com deficiência foi feita na Andef. Douglas Amador e Anderson Lopes são os destaques da equipe da Andef nos Jogos. Manoel Carlos escreve a novela da TV Globo, História de Amor. A convite do autor, a Andef presta consultoria para o desenvolvimento do personagem “Assunção”, interpretado por Nuno Leal Maia, professor de educação física que sofre acidente e passa a utilizar cadeira de rodas.

1998

Criação do Grupo de Dança sobre Rodas Corpo em Movimento

A Andef cria o Grupo de Dança sobre Rodas “Corpo em Movimento”, composto por oito bailarinos, sendo quatro deles usuários de cadeira de rodas. Neste primeiro momento, o renomado bailarino Carlinhos de Jesus é o coreógrafo da companhia, emprestando seu nome e seu prestigio para nossa instituição. A Andef dá inicio ao Projeto “Dançarte”, com aulas de ballet, jazz, sapateado e lambaeróbica, para as crianças da comunidade, montando uma sala de dança nas dependências do Ginásio Caio Martins.

2000

Início da construção do 1º CT Paralímpico do Brasil

No ano dos Jogos Paraolímpicos de Sydney, na Austrália, a Delegação Brasileira é representada nos Jogos por 64 atletas, sendo seis deles da equipe paraolímpica da Andef. Neste ano, a instituição começa a construção do primeiro Complexo Paradesportivo da América Latina, o Centro Social e Esportivo da Andef.

2001

5.000 pessoas assistem ao Mundial de Futebol para Amputados

Com grande parte das obras concluídas, a Andef sedia o Campeonato Mundial de Futebol para Amputados. O Brasil conquista o título de campeão da competição, com um time formado em sua maioria por atletas da Associação. A final da competição é assistida por um público superior a cinco mil pessoas, nas arquibancadas do campo de futebol.

2002

Centro Esportivo e Social da Andef é inaugurado

Após dois anos de obras e investimento de R$ 4,8 milhões, a Andef inaugura o Centro Social e Esportivo, sede da Associação. Neste ano, cumprindo com seu papel de fomentar e incentivar a pratica de esportes entre portadores de deficiência, a Andef sedia o Campeonato Mundial de Futebol de Cinco, para Cegos. Da mesma maneira que no Futebol para Amputados em 2001, a comunidade prestigia o evento, lotando as arquibancadas. Na área do trabalho, a instituição amplia seus convênios para a prestação de serviços e fecha o ano com 468 portadores de deficiência no mercado de trabalho.

2003

Andef inaugura Escola Técnica Armando Valle Leão

Em parceria com a Fundação de Apoio a Escola Técnica (FAETEC), a Andef inaugura o Centro Técnico Profissionalizante Armando Valle Leão. Alunos com e sem de deficiência são beneficiados, nos cursos de Informática Básica e Avançada, Inglês, Espanhol, Jardinagem, Cabelereiro e Estética, entre outros. A Andef assina novos contratos no mercado de trabalho, com a Secretaria de Fazenda, Procuradoria Geral da República, Conselho Regional de Contabilidade e Instituto Vital Brazil.

2007

Delegação de Cuba faz preparação para o Parapan na Andef

Andef recebeu a delegação paraolímpica de Cuba para aclimatação e preparação final do país para participar do Parapan Rio 2007. A competição mais importante das Américas para pessoas com deficiência aconteceu na cidade do Rio de Janeiro. Na competição, a Andef contou com a presença de oito atletas, conquistando seis medalhas para o Brasil. Grupo de Dança “Corpo em Movimento” se apresenta no Teatro UMF/Unimed com participação da musa Valéria Valenssa. Mundial Junior de Voleibol Sentado é realizado nas instalações da Andef, com a participação de sete países. Ídolo do esporte da Andef, Anderson Lopes participa do revezamento da Tocha do Pan Rio 2007.

2009

Patrocínio Loterj e Rio Solidário

Para a formação de cidadãos e campeões, a Andef, o Rio Solidário e a Loterj firmaram parceria para patrocínio aos atletas paraolímpicos da Andef e atividades para a comunidade. Andef é escolhida como um dos pólos do Programa Esporte e Lazer na Cidade (PELC) do Ministério dos Esportes. Cadeirantes da Andef participam da Operação Lei Seca, projeto do Governo do Estado para conscientizar motoristas quanto aos riscos de beber ao dirigir. Realizamos inúmeras competições nacionais e internacionais, como: a Copa das Estrelas de Voleibol Sentado Masculino e o Torneio Internacional Maximus de Rúgbi em Cadeira de Rodas. Olimpíadas Especiais do Estado do Rio de Janeiro. O grupo de dança “Corpo em Movimento” comemora 10 anos de história com duas apresentações no Teatro Municipal de Niterói.  O Projeto de Reabilitação Integrada (PRI) tem o primeiro reconhecimento público ao conquistar a menção honrosa, no Prêmio de Reabilitação, em São Paulo.

2010

Clodoaldo Silva é o novo contratado da equipe da Andef

Depois de conhecer melhor a infraestrutura que é oferecida aos atletas de alto-rendimento e a comunidade, o maior atleta paraolímpico brasileiro de todos os tempos, Clodoaldo Silva se mudou de Natal (RN) para treinar pela equipe da Andef e conquistar medalhas no Brasil e no Mundo.  A seleção de Angola faz preparação para Mundial de Futebol para Amputados, nas instalações da Andef. Durante o ano, fomos sede também da Copa Brasil de Futebol de Cinco - Série A. Pesquisadores da Andef conquistam primeiro lugar no I Congresso Paraolímpico Brasileiro, em Campinas. Para dar mais visibilidade ao trabalho realizado, participamos da Arena da Inclusão, montada na Praia de Icaraí, em Niterói, em comemoração aos 15 anos de fundação do Comitê Paraolímpico Brasileiro.

2011

Andef comemora 30 anos com show do Paralamas do Sucesso

Festa de 30 anos da Andef reúne milhares de pessoas e instituição faz homenagem às personalidades que contribuíram nas últimas três décadas. O evento teve show da banda Paralamas do Sucesso e apresentação dos atores Dudu Azevedo e Erick Marmo, além da atriz Isabel Fillardis. Um dos mais bem-sucedidos projeto de inclusão social, o Projeto Dançarte foi contemplado para ser apoiado pelo Criança Esperança da Rede Globo em parceria com o Unesco.  Em junho, o pivô de basquete do Novo Basquete Brasil (NBB), Rafael Bábby se torna padrinho da equipe de basquete em cadeira de rodas da Andef. Fomos sede da I Clínica Internacional de Rúgbi em Cadeira de Rodas. Por conta do trabalho de referência na melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência, conquistamos o Prêmio de “Personalidade do Ano” da Firjan Leste Fluminense.  O Brasil conquistou o bicampeonato geral no quadro de medalhas do Parapan. No total, os atletas brasileiros conquistaram 197 medalhas, sendo 81 de ouro, 61 de prata e 55 de bronze, ficando a frente dos Estados Unidos e do México. Os atletas da Andef ajudaram o Brasil a alcançar estes objetivos com 14 medalhas, sendo 03 de ouro, 07 de prata e 04 de bronze.

2012

Andef é aprovada e selecionada pelo Programa Esporte & Cidadania da Petrobras

Com o Projeto Diferentes Talentos, a Andef se inscreveu no edital do Programa Esporte & Cidadania da Petrobras, para o desenvolvimento de atividades físicas e educativas para 500 crianças e jovens com e sem deficiência em situação de vulnerabilidade social. Neste ano, o projeto Diferentes Talentos foi aprovado e um dos selecionados pela empresa. No mês de novembro, o Presidente da Andef, Guilherme Ramalho e a tesoureira, Geisa Campos, foram até a sede da Petrobras para assinatura do contrato.

2013

Andef participa de Intercâmbio Internacional "Esporte e a pessoa com deficiência"

Andef é escolhida para receber americanos no intercâmbio internacional "Esporte e a pessoa com deficiência - Oportunidade e conscientização", em duas etapas. Na primeira, oito lideranças do movimento das pessoas com deficiência dos Estados Unidos vieram ao Brasil e, na segunda fase, 19 jovens lideranças do Brasil estiveram na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, para conhecer um pouco da realidade do movimento naquele país.